Inovações Archives - Blog PastrinhoBlog Pastrinho

Inovações para o Transporte

Blog Pastrinho


Arquivo
Inovações

anttmaquete

Santa Catarina terá o primeiro ponto de parada e descanso voltado especialmente para caminhoneiros do Brasil. A ideia é oferecer diversos serviços aos motoristas, principalmente àqueles que transportam cargas perigosas.

A parada será construída no km 145 da BR-116 em Santa Cecília, no Oeste. O projeto foi apresentado na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestre (ANTT) na quarta-feira (28).

A área para a parada já está escolhida e a obra deve começar em 120 dias. O presidente da Federação das Empresas de Transportes de Cargas e Logística no Estado de Santa Catarina (Fetrances) acredita que tudo esteja pronto em novembro de 2016.

Objetivo é oferecer aos caminhoneiros serviços como odontologia, fisioterapia, atendimento nutricional, palestras, local de descanso e espaço para refeição, informou o presidente da (Fetrancesc).

Também haverá vagas para 120 caminhões e a possibilidade de se fazer a troca de carga de materiais perigosos.

O projeto é pioneiro, segundo o governo. “Marca o primeiro evento concreto nesse processo de pontos de parada no Brasil”, disse o secretário de Política Nacional de Transportes do Ministério dos Transportes, Herbert Drummond.

Origem da ideia:

A ideia da parada exclusiva surgiu há cinco anos em uma parceria entre a Fetrancesc e a concessionário da BR-116. “Surgiu pela necessidade”, disse o presidente da federação. No mês passado, uma série de reportagens mostrou que a pressão por cumprimento de prazos leva muitos caminhoneiros a usarem drogas.

Segundo a ANTT, um dos objetivos do projeto também é atender a lei nº 13.103/2015, conhecida como lei dos caminhoneiros, que trata da jornada de trabalho e o descanso do motorista de caminhão.

O diretor-geral da ANTT, Jorge Bastos, disse que o projeto é um ponto de partida: “Daqui para frente os projetos que a ANTT vai aprovar nas concessionárias deverão seguir esse padrão”.

Fonte: www.midiatruckbrasil.com

DSC_0152 (800x533)

No próximo dia 12 de novembro a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística – NTC&Logística, organiza o Prêmio NTC Fornecedores do Transporte, cujo objetivo é o de estimular o aperfeiçoamento permanente do mercado fornecedor e a PASTRE foi uma das avaliadas na categoria Carrocerias ou Implementos” sendo, portanto, concorrente ao Prêmio.

O Prêmio foi instituído em 1998, e tem como objetivo premiar os melhores fornecedores de transporte de cargas do ano. A premiação é concedida a partir de uma pesquisa, realizada por instituto especializado e auditado, que atesta a seriedade do Prêmio. Este ano, a cerimônia integrará as comemorações pelo cinquentenário da entidade.

10431313_686794338041851_8235325303460287726_o

 

CAÇAMBA BASCULANTE TRILATERAL
Esta caçamba foi criada para proporcionar total flexibilidade ao transportador dos grandes centros urbanos. Voltada principalmente ao segmento VUC, pode ser utilizada para transportar areia, pedra brita, sacarias ou paletizados, já que além de basculante, possui a função de carroceria carga seca.

Saiba mais Clicando aqui!

DSC_00120 DSC_0019 DSC_00198

DSC01435

Sua Caixa de Carga possui assoalho em madeira de lei, construída em chapa de aço ESTRUTURAL em perfil “U” com a porta traseira com abertura em duas folhas.

Dimensões que variam de 11.6 m (até 992 botijões – 04 fileiras) até 15.15 m (até 1.640 botijões – 05 fileiras).

semirreboque-carrega-tudo-pastre-weg-menor

A Pastre entregou no mês de julho mais um Semirreboque Carrega Tudo exclusivo para a WEG. Esse equipamento foi desenvolvimento especialmente para esse cliente e toda a sua customização foi feita com base na necessidade apresentada.

Além de possuir uma plataforma vazada e o pescoço mais baixo, possuí suspensão pneumática, rodas de alumínio e capacidade técnica para 45 toneladas.

super-bitrem-basculante-info

pastre-daniel-gabardo-implementos-pas-eolicas

A fabricante de implementos rodoviários Pastre, de Quatro Barras (Região Metropolitana de Curitiba), conta com a força dos ventos para se recuperar da forte retração que sofreu no ano passado. Um dos trunfos para voltar a crescer em 2015 é o semirreboque para transporte de pás eólicas, equipamento que a empresa passou a produzir em escala comercial no ano passado e que, logo de saída, respondeu por quase 10% de seu faturamento e a colocou na liderança desse mercado.

INFOGRÁFICO: Veja os índices da indústria brasileira de implementos rodoviários

Reboque abre e fecha

O semirreboque eólico da Pastre é extensível e, portanto, se adapta ao tamanho da pá que será carregada. Fechada, a carreta tem 23,5 metros de comprimento; na abertura máxima, chega a 50 metros. Para facilitar manobras, os eixos são direcionais: eles viram para os lados, obedecendo aos sinais enviados por um componente eletrônico instalado no “pino-rei”, a peça que liga o implemento ao caminhão.

Essas pás, que podem passar de 60 metros de comprimento e pesar mais de 10 toneladas, compõem os “cataventos” gigantes usados na geração de energia eólica. Até pouco tempo atrás, as poucas empresas brasileiras especializadas no transporte dessas peças não tinham alternativa a não ser importar semirreboques da Europa.

A Pastre começou a desenvolver sua “carreta eólica” em 2010 e, dois anos depois, iniciou os testes, em parceria com duas transportadoras. Em 2014, fabricou 35 unidades do produto. “O ano foi difícil para o setor e para a nossa empresa. Mas foi excelente para a área de semirreboques especiais, como o eólico”, diz Daniel Ayres Gabardo, gerente comercial da Pastre.

A meta para este ano é produzir 50 unidades. Mercado existe, e de sobra. A fonte eólica é a que mais cresce na matriz elétrica brasileira: o número de parques em funcionamento no país saltou de 50 para 231 nos últimos quatro anos, e há outros 128 em construção, além de 284 aprovados, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Cada parque pode abrigar dezenas de aerogeradores, cada um com três pás, o que dá uma dimensão da demanda doméstica por esse tipo de produto. O mercado externo também é relevante: o Brasil abriga a segunda maior fabricante de pás eólicas do mundo, a Tecsis, de Sorocaba (SP), que exporta para vários países.

Apenas a transportadora Irmãos Shinozaki – que leva as pás da Tecsis até o Porto de Santos – planeja comprar mais de 70 carretas eólicas neste ano, da Pastre e de outros fornecedores.

Contenção

O que impede a empresa paranaense de ampliar mais rapidamente a produção é a contenção de investimentos imposta pela crise do setor de implementos. Os principais avanços vêm de ganhos de produtividade: nos últimos dois meses de 2014, um programa desenvolvido pela área de engenharia de processos reduziu o tempo de produção de cada semirreboque em 40%.

Resultados

Empresa prevê reação após queda de 13%

O ano que passou foi o mais difícil desde 2009 para a indústria de implementos rodoviários. Na soma de mercado doméstico e exportações, as vendas caíram 11%, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir).

A Pastre não passou incólume. Em volume, suas vendas caíram cerca de 30%. Mas, como ela se saiu bem em segmentos de preço mais alto, a queda das receitas foi mais suave, de 13%. Ainda assim, um baque para quem vinha de um crescimento de 9% no ano anterior. A retração fez a empresa cortar gastos e demitir cerca de 140 funcionários– hoje emprega 430 pessoas.

Segundo o gerente comercial Daniel Ayres Gabardo, duas das três linhas de produtos da Pastre tiveram bom desempenho em 2014: a de especiais, responsável por 26% do faturamento, e a de caçambas, com 21%. O problema foi o tombo da área de basculantes, origem de 53% das receitas e muito sensível ao desempenho do agronegócio. “Com a queda das cotações dos grãos, os produtores seguraram produto. Sem escoamento, a demanda por implementos caiu”, explica.

Projeção

Para 2015, a Pastre trabalha com três cenários possíveis, do mais favorável ao mais pessimista. O quadro intermediário, que a empresa vê como mais provável, soa otimista: com base na expectativa de retomada das vendas ao setor agrícola, ela projeta uma alta de 30% no faturamento anual, mesmo admitindo que o 1.º trimestre será um dos piores dos últimos tempos.

Há pelo menos dois grandes obstáculos à frente: a lentidão em obras de infraestrutura e construção civil, que tende a afetar as vendas de caçambas, e as novas regras da linha de crédito Finame, do BNDES. Além de pagar juros mais altos, quem for comprar caminhões e implementos não poderá mais financiar 100% do bem.

Ao final do último ano a Pastre realizou a entrega do Semirreboque Basculante 40 anos. O implemento foi personalizado para a data e é considerado símbolo das quatro décadas de fundação da Indústria Metalúrgica Pastre.

Originária da Oficina Pastre, a Indústria Metalúrgica foi fundada em 21 de novembro de 1974 pelo Sr. Lauro Pastre e iniciou suas atividades com a industrialização do 3º eixo veicular auxiliar. Mais tarde, já em 1976, iniciou a fabricação de caçambas basculantes sobre chassi. Em 1983 desenvolveu-se também na linha pesada, passando a fabricar reboques e semirreboques nos modelos basculante, transporte de toras, base e outros implementos especiais.

Desde então, a Pastre tem se destacado dentre os fabricantes de implementos rodoviários como uma empresa inovadora. Foi responsável pela criação de diversos produtos como o bitrem basculante e também, foi a empresa que iniciou no Brasil o uso dos aços de alta e altíssima resistência, na fabricação de reboques e semirreboques.

Hoje em dia a Pastre tem como maior representatividade em sua linha de produção os semirreboques basculantes, onde se posiciona como uma das maiores fabricantes e é reconhecida em todas as regiões do país. E nada melhor do que simbolizar essa história de sucesso com um implemento desta linha.

O dia 19 de dezembro de 2014 ficará marcado na história da empresa com a entrega do Semirreboque Basculante 40 anos. Um semirreboque basculante de 35m³, todo fabricado em chapa de aço de alta e altíssima resistência – portanto um implemento considerado “super leve” – projetado já com os conceitos de inovação que toda linha 2015 da Pastre receberá. Linhas arredondadas que proporcionam ganhos em fabricação, produtividade e obviamente, beleza. O semirreboque foi pintado no tom de azul que remete à marca Pastre, recebeu identificações dos 40 anos da empresa e referente à certificação ISO 9001, conquistada também no ano de 2014.

O cliente contemplado foi a MC Castro Transportes, sediada em Candeias – MG. Este é o 1º produto Pastre da MC Castro, o início de uma parceria que desejamos que seja longa e duradoura. Confira abaixo as fotos do bonito conjunto, que conta também com um belo caminhão Scania Streamline, da mesma cor do implemento.

DSC_0109 (800x533) DSC_0113 (800x487) DSC_0120 (800x533) DSC_0143 (800x492) DSC_0152 (800x533) DSC_0153 (800x532) DSC_0171 (800x533)

Durante os meses de novembro e dezembro de 2014 a Pastre desenvolveu e implantou, através do seu departamento de Engenharia de Processos, um grandioso projeto de melhoria contínua na linha de produção do Semirreboque Transporte de Pás Eólicas. O ganho de produtividade foi significativo, com a redução em 40% do tempo de produção de cada semirreboque.

Um grupo formado por cerca de dez colaboradores dos setores de Engenharia de Processos, Controle da Qualidade, Segurança do Trabalho, Logística, Manutenção Industrial e Produção, são os responsáveis pelo projeto, que foi estruturado seguindo a metodologia Gemba Kaizen, desenvolvida no Japão e muito utilizada em diversas empresas pelo mundo. Os métodos de Gemba Kaizen para melhoramento contínuo têm por finalidade desenvolver um trabalho em grupo para identificar os problemas e suas causas raízes utilizando ferramentas adequadas, propor soluções, aplicar as melhorias, padronizar os processos e acompanhar os resultados para garantir as metas estabelecidas.

Os desafios deste grupo eram muitos, como: melhorar a produtividade, reduzir desperdícios, baixar custos e melhorar o ambiente de trabalho, tudo isso em um curto prazo e com baixo investimento. “Não inventamos nada, apenas ajustamos uma metodologia já existente para os padrões da Pastre” relata Moisés Santos, um dos colaboradores responsáveis pelo projeto. “Mostramos que a melhoria contínua é necessária e que pode funcionar em qualquer departamento da empresa. Desenvolvemos algo com base nas ferramentas utilizadas em multinacionais, testamos na linha de produção do Semirreboque Transporte de Pás Eólicas e o desafio agora é expandir para os demais setores”, projeta Moisés.

Ao todo foram 38 dias de muito trabalho, com readequações de processos e layout, construção de mais de vinte dispositivos e gabaritos para chegar à um resultado satisfatório, que não poderia ser melhor. Foram registrados diversos ganhos em padronização, qualidade, segurança e produtividade. O número que mais chama atenção é a redução em 40% do tempo de produção de cada semirreboque, o que possibilita a Pastre aumentar ainda mais sua participação em um mercado onde já é líder no Brasil, o de Semirreboques para Transporte de Pás Eólicas.

Transporte de Pás Eólicas - PASTRE 1 Transporte de Pás Eólicas - PASTRE 2 Transporte de Pás Eólicas - PASTRE 3 Transporte de Pás Eólicas - PASTRE 4 Transporte de Pás Eólicas - PASTRE 5

SOBRE O SEMIRREBOQUE

Sempre atenta às novas tendências e também preocupada com a geração de energia através de fontes limpas e renováveis, a Pastre desenvolveu um semirreboque exclusivo para atender o mercado de energia eólica. Produzido com tecnologia de ponta 100% brasileira, oferece uma solução inteligente e inovadora para o transporte das gigantescas pás, que podem ultrapassar os 60 metros de comprimento.

Com grande investimento em pesquisa e desenvolvimento, a Pastre passou mais de dois anos estudando este cenário a fim de oferecer uma solução que supra as necessidades de toda cadeia produtiva, desde os fabricantes de aero geradores até os transportadores de pás. Já reconhecida no mercado como uma empresa com espírito inovador (responsável pela introdução das chapas de aço de alta resistência no Brasil, além de diversos modelos de carretas até então desconhecidos no país), a Pastre resolveu surpreender mais uma vez.

O Semirreboque Extensível dedicado para transporte de pás eólicas, é um implemento rodoviário desenvolvido exclusivamente para este tipo de transporte, também confeccionado com chapas de aço de alta resistência e muita tecnologia embarcada. Trata-se de uma carreta telescópica com 23,5 metros “fechada” e 50 metros “aberta” em sua totalidade. Possui três eixos distanciados e direcionais, dispostos de maneira ainda não utilizada no Brasil, que permitem manobras mais precisas em pátios onde anteriormente estes implementos nem entrariam.

Este é um projeto bastante ousado, mas que conta com um grande esforço e investimento por parte de engenharia, para colocar no mercado um implemento que tem tudo para ser mais um grande sucesso de vendas e satisfação dos clientes Pastre. A expectativa é de que a partir de agora, o transportador brasileiro não tenha mais que recorrer somente aos produtos importados, fortalecendo a indústria nacional e gerando riquezas e mais empregos para o Brasil. Além de poder contar com total suporte da Pastre, uma fabricante nacional que está com sua rede de representantes comerciais e casas de assistência técnica em acelerada expansão em todas as regiões do país.

Imagem de Amostra do You Tube