segurança Archives - Blog PastrinhoBlog Pastrinho

Inovações para o Transporte

Blog Pastrinho


Arquivo
Tag "segurança"

caminhao-100-castelo-branco

Acontece, entre os dias 19 e 20 de março, das 10hrs às 16hrs, na Rodovia Castello Branco, km 57, no sentido São Paulo, o projeto “Caminhão 100%” que ofecere uma vistoria e análise técnica e de segurança para os caminhões que trafegam pelas estradas.

Na Rodovia Dutra, a checagem gratuita acontecerá, nos dias 26 e 27 de fevereiro, no Posto Graal Embaixador – Rodovia Presidente Dutra, km 299 – Pista Sul – Resende/RJ.

A intenção do GMA – Grupo de Manutenção Automotiva – é de poder avaliar a condição em que os caminhões estão, e assim, poderem auxiliar e alertar os carreteiros sobre a condição de seus veículos.

As avaliações gratuitas do Caminhão 100% também permitem a checagem de itens do motor para identificar vazamentos (medição de emissão de gases, cubos de rodas, nível e qualidade dos fluidos de freio e embreagem), além de faróis, lanternas, piscas, iluminação de placa e interna, limpador de pára-brisa, extintor de incêndio, pneus e buzina.

Fonte: Frota&Cia

pastre-blog-obrigatoriedade-extintor_abc

ERRATA

A Resolução 223 corrigiu a 157 e eliminou a exigência do extintor para Reboque e Semirreboque.

Segue link do documento, RESOLUCAO_223.

__________________________________________________________________________________

O CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito) publicou em 11 de novembro de 2009 a Resolução nº 333, de 06 de novembro de 2009, onde restabeleceu a vigência da Resolução nº 157 22 de abril de 2004, que trouxe nova redação ao artigo 8º, o qual fixou especificações para os extintores de incêndio, sendo equipamentos de uso obrigatório nos veículos automotores, elétricos, reboque e semi-reboque.

Na Resolução definiu-se que o extintor de incêndio com carga de pó do tipo BC deveria ser substituído por um novo extintor de incêndio com carga de pó do tipo ABC até 31de dezembro de 2014, de acordo com  as especificações da tabela 2 da Resolução anexa.

A alteração no pó do equipamento foi feita necessariamente em razão  dos  tipos de materiais utilizados na fabricação dos  veículos, quando há  sólidos, líquidos inflamáveis e equipamentos elétricos energizados, a exemplo da as borrachas e estofamentos (Classe A), da  gasolina (Classe B)  e da parte elétrica (Classe C). Daí a necessidade da fabricação do tipo de extintor ABC. Este equipamento deve ser substituído a cada 5 anos, ou nos casos de rompimento quebra do lacre ou ainda  se o indicador estiver na faixa vermelha.

A Obrigatoriedade de Uso de Extintores ABC aos veículos automotores começa a valer em 1º de janeiro de 2015.

Confira a Resolução aqui.

Fonte: Contran

Quando estradas e ferrovias são construídas em meio a florestas e a áreas de preservação ambiental, como garantir a segurança e a saúde dos animais silvestres da região? Assim como existem passarelas para que pedestres circulem em auto-estradas, na década de 50 foram criadas as pontes verdes, passarelas ambientadas para que animais possam transitar com liberdade e, acima de tudo, com segurança.

Conhecidas por especialistas como ecodutos, as pontes são montadas com vegetação e terra, de forma a imitar o ambiente da região e permitir a vida de insetos, pássaros e diversos outros animais. Esse tipo de construção está presente em países como a Alemanha, a Suíça, os Estados Unidos e o Canadá, sendo a mais famosa delas chamada de Natuurbrug Zanderij Cariloo, localizada na Holanda, e que conta com mais de 800 metros de extensão, passando por cima de uma auto-estrada, uma via férrea, um rio e um complexo esportivo.

Conheça alguns dos ecodutos mais incríveis do mundo:

Natuurbrug Zanderij Cariloo, Holanda

Ecoduto

Foto © Rombout de Wils

Banff National Park, Canadá

Ecoduto

Foto © Joel Sartore

Ecoduto

Foto © Jim Good

Holanda

Ecoduto

Foto © Henri Cormont

Highway A50, Holanda

Ecoduto

Foto © Wikimedia

Highway A1, Holanda

Ecoduto

Foto © Siebe Swart

Highway A20, Alemanha

Ecoduto

Foto © Autobahn Online

Montana, Estados Unidos

Ecoduto

Foto © Pedigree Artist

Washington, Estados Unidos

Ecoduto

Foto © WSDOT

Holanda

Ecoduto

Foto © Scott Jackson

Queensland, Austrália

Ecoduto

Foto © desconhecido

The Borkeld, Holanda

Ecoduto

Foto © Zwarts & Jansma

Highway 464, Alemanha

Ecoduto

Foto © Klaus Foehl

Passagem para caranguejos na Austrália

Ecoduto

Foto © Christmas Island National Park

Fonte: Hypeness

blog-pastre-caixa-preta-automoveis

A Thinkware, uma das maiores empresas de tecnologia da Coreia do Sul, chega no Brasil como pioneira na comercialização de caixa preta para automóveis, uma câmera de segurança que filma todo o trajeto do motorista. As vendas foram iniciadas no dia 18 de fevereiro com produtos a pronta entrega pelo site www.thinkwarebrasil.com.br, durante o ano também serão encontradas em lojas e varejistas. Com investimento inicial de R$ 1 milhão no projeto, a previsão de faturamento é de R$ 10 milhões até o final de 2014 e vender cerca de 10 mil câmeras.

O empresário Eduardo Han viu a oportunidade de lançar a Thinkware do Brasil com a venda das caixas pretas para oferecer ao mercado um produto que auxilia na segurança das pessoas no trânsito, já que o Brasil é um dos países com maior índice de mortes decorrentes de acidentes de trânsito. ‘Decidimos lançar o produto também porque em muitos acidentes não fica provado quem foi o culpado, inclusive em casos que levem à morte da vítima. Com a câmera isso não acontecerá mais e tudo será esclarecido’, acrescenta Eduardo. Além das vendas on-line e em lojas, a Thinkware do Brasil pretende fazer parcerias com seguradoras – para instalação nos veículos segurados-, taxistas e transportadoras por serem ramos que necessitam de mais opções de segurança por estarem o tempo todo no trânsito. A marca ainda vai oferecer assistência técnica e um ano de garantia para seus clientes.

No Brasil ainda não havia um produto de qualidade para venda, o consumidor só tinha a opção de comprar de outros países através de sites ou de marcas inferiores e não regulamentadas, que muitas vezes não filmavam todo o trajeto que o motorista gostaria. Pensando nisso, a Thinkware investiu no mercado nacional com produtos de qualidade made in Korea. A caixa preta é de fácil uso, basta instalar atrás do espelho retrovisor, ela é acionada com o carro ligado e também com impacto, assim se o carro estiver estacionado e sofrer uma colisão, a câmera é ativada para que o dono do veículo saiba o que aconteceu. Inicialmente estarão disponíveis para venda dois modelos: a Clair2 é a intermediária da marca, com câmera frontal de 2MP, memória de 16GB e resolução HD e opcional de GPS externo, será vendida por R$ 599. Outro modelo será FXD900, é a top de linha da marca, com uma câmera frontal de resolução Full HD e uma traseira HD, memória de 32GB, antena de GPS embutida e suporta temperaturas de -40ºC a 80ºC, o valor será de R$ 1.199.

A caixa preta é tendência na Coreia do Sul, Japão, Austrália, Rússia, Filipinas, Tailândia, Malásia e Cingapura. Está ganhando mercado em diversos outros países da Europa e nos Estados Unidos. ‘Uma curiosidade na maioria desses países é que as mulheres estão comprando muito o produto, já que em caso de acidentes no trânsito a tendência é que os homens sempre as culpam do erro, agora isso não será mais possível’, comenta Han.

A Thinkware é líder em vendas de caixas pretas no mercado sul coreano, representando cerca de 40% do mercado, além de ser Top Of Mind no país. Também comercializa tablets e GPS automotivo.

Fonte: Parana Online

pastre-blog-neblina-cuidado

Quem nunca sentiu um frio na barriga ou ficou com medo diante de uma neblina no meio da Serra? Quantos acidentes já foram causados por conta da invisibilidade das fumaças? Inúmeros, não é? Por isso, temos de tomar todos os cuidados possíveis para chegarmos ao destino desejado com segurança. Aqui vão algumas dicas de como se prevenir em uma situação de neblina:

•O motorista deve reduzir a velocidade, acender os faróis baixos (tanto de dia, quanto de noite), e manter uma distância segura do veículo à frente.

•Nunca acenda o pisca alerta com o veículo em movimento, e também não pare em acostamentos. Caso a visibilidade da estrada esteja difícil, pare em locais seguros, como postos de gasolina e postos policiais.

•Mantenha a janela aberta, mesmo que seja apenas uma fresta. Isso facilita a sua audição. Fique atento aos alertas sonoros externos, e não utilize nenhum aparelho que possa dispersar a sua atenção.

Saiba quais são as rodovias que correm maior risco de formação de neblina:

•Rodovia Raposo Tavares (SP-270), km 48 e km 52, região de São Roque;

•Rodovia Castelo Branco (SP-280), km 50 ao km 58, região de São Roque e Araçariguama ;

•Anchieta – Imigrantes (SP-40), km 0 ao km 8;

•Rodovia Anchieta (SP-150), do km 32 ao km 45, regiões de São Bernardo e Cubatão;

•Rodovia dos Imigrantes (SP-160), km 32 ao km 47;

•Rodoanel (SP-21), altura do km 76;

•Rodovia Anhanguera (SP-330), km 227 ao km 235, região de Santa Rita do Passa Quatro e Porto Ferreira;

•Rodovia  Santos Dumont (SP-75), km 33, região de Itu;

•Rodovia Monsenhor Clodoaldo de Paiva (SP-147), km 50 ao km 52, região de Mogi Mirim;

•Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto (SP-300), km 109/110, região de Itu.

Seja responsável com você e com o próximo. Boa viagem!

Fonte: Naboleia

pastre-blog-pastrinho-rastreadores-satelite

Atendendo uma solicitação da presidente Dilma Rousseff ao Ministério das Cidades, o Conselho Nacional de Trânsito (Contranadiou na semana passada mais uma vez a inclusão obrigatória de rastreadores nos veículos vendidos no País, norma que estava prevista para entrar em vigor a partir de 30 de junho próximo, após vários adiamentos desde a criação da medida, em 2007.  A obrigatoriedade foi postergada por mais 24 meses, segundo a Resolução 485 do Contran publicada no Diário Oficial da União na última quinta-feira, 8. 

Dilma teria aceitado o argumento de que o equipamento deve ser opcional e atendeu ao pleito das montadoras, feito em reunião no fim de abril. Os fabricantes alegaram que a medida iria encarecer desnecessariamente os carros, o que poderia aprofundar ainda mais a queda nas vendas. Outra argumentação que pesou a favor das montadoras é de que o rastreador viria desativado e o consumidor precisaria comprar o serviço de rastreamento para fazer o sistema funcionar. Assim muitos iriam adquirir o produto sem de fato usá-lo. 

Quem não gostou nem um pouco do novo adiamento foram os fornecedores de rastreadores. Segundo calculam fontes ligadas ao setor, os fabricantes do equipamento no País estavam investindo quase R$ 400 milhões para desenvolver produtos e linhas de produção, com o objetivo de atender à demanda extra que seria gerada pela obrigatoriedade de instalação em todos os veículos. 

No fim de 2013, usando o mesmo argumento do aumento de preços, as montadoras tentaram adiar a obrigatoriedade de inclusão de airbags frontais e freios com ABS em 100% dos veículos vendidos no País a partir de janeiro deste ano. Daquela vez, no entanto, por se tratar de equipamentos de segurança, houve reação negativa de entidades da sociedade civil e o Contran barrou a tentativa de prorrogação. Desta vez, como não houve manifestações contrárias conhecidas, os rastreadores foram novamente empurrados para frente.

Fonte: Automotive Business